• Redação

A história do Dízimo

Você conhece a história do Dízimo?


Hoje aprenderemos um pouco mais sobre essa ação pastoral.

A experiência do dízimo está presente na história da humanidade desde a época dos nossos pais na fé que demonstravam o desejo de expressar a sua fidelidade e o seu agradecimento a Deus por sua infinita bondade e misericórdia. O sentimento de gratidão à presença de Deus em suas vidas era tão grande que eles sentiam a necessidade de louvar e bendizer com algo de si, algo realizado e fruto do trabalho de suas mãos.


Desde o início da humanidade o homem buscava formas de honrar, agradecer e pedir perdão a Deus com a convicção de que tudo o que possuía era recebido de Deus, portanto tudo pertencia a Ele. No Livro de Gênesis podem-se conferir alguns exemplos: Caim e Abel apresentaram ao Senhor frutos da terra e parte do rebanho como oferta (cf. Gn 4,3-4). Noé, após o dilúvio, construiu um altar e ofereceu animais e aves ao Senhor (cf. Gn 8,20-21).


Ao longo da História da Salvação são observados relatos de diferentes formas de oferecer a Deus bens e sacrifícios, dependendo dos costumes de cada época, sendo que todas estas formas têm em comum a atitude do homem de desfazer-se de algum bem pessoal e oferecê-lo a Deus.


O dízimo na Sagrada Escritura


Na Bíblia o dízimo é mencionado diversas vezes e em diferentes situações. É preciso entender que ao longo dos textos bíblicos o dízimo vai se modificando a cada ciclo e evoluindo para seu significado essencial de fé, amor, gratidão e partilha.


Ao conhecer o percurso do povo de Deus, narrado no Antigo e no Novo Testamentos, percebe-se que, apesar de se apresentar de maneiras diferentes, a essência do dízimo permanece como ato que nasce de um coração agradecido, de demonstração de fé e de fidelidade a Deus.


O dízimo hoje


A Igreja no Brasil, hoje, segue as orientações e propostas do Documento 106 da CNBB, que indica elementos, informa conceitos e oferece orientações para que as paróquias e as comunidades compreendam o dízimo e sua ação pastoral situando-o no âmbito da fé cristã e em sua finalidade evangelizadora.


Oração do dízimo


"Pai Santo, contemplando Jesus Cristo, vosso Filho bem amado que se entregou por nós na cruz, e tocado pelo amor que o Espírito Santo derrama em nós, manifesto, com esta contribuição, minha pertença à Igreja, solidário com sua missão e com os mais necessitados. De todo o coração, ó Pai, contribuo com o que posso: recebei, ó Senhor.


Amém!"

Trecho retirado da obra O Dízimo e a catequese, da autora Ana Maria Oleniki.

Clique aqui para adquirir a obra.

2 visualizações0 comentário

Contato

Loja Virtual

Site Institucional

Desenvolvido por - Editora Vozes