top of page
  • Redação

A importância da participação na comunidade



É na comunidade que nasce a fé em Jesus; é na vida em comunidade que a fé se fortalece e é continuamente alimentada. Na verdade, a fé tem necessidade da comunidade, porque cremos na fé da nossa Igreja. Cada pessoa tem seu lugar único e intransferível na comunidade eclesial, e só nela podemos fazer a experiência concreta da pertença ao corpo de Cristo (cf. SC, n. 76). As pastorais e os movimentos têm o papel de contribuir para que os fiéis percebam, acolham e assumam sua pertença ao Senhor (cf. Rm 14,8) e coloquem em prática aquilo que pede a fé, exercendo funções e trabalhando para o crescimento do Reino.


São muitas as ocasiões na comunidade em que podemos alimentar nossa fé. Celebrações, expressões da piedade popular, encontros dos grupos de reflexão e de outros grupos comunitários são espaços especiais para aprender e exercitar a vivência cristã. São esses espaços que mantêm acesa a chama do coração que se encantou por Jesus e fortalecem os discípulos para irem para as ruas, assumindo sua missão no mundo.

Leia 1Pd 4,9-11 e medite sobre o sentido de colocar à disposição dos outros o dom recebido.
 

Sobre o livro:


A obra Falar de fé na catequese, dividida em quatro capítulos, apresenta diversos aspectos importantes sobre a fé e como levá-la ao cotidiano de cada pessoa. O conteúdo não só facilita a compreensão do leitor, mas auxilia quem depois irá desenvolver seu conteúdo, como catequista ou como agente formador nas pastorais. Os capítulos servem como subsídio para o estudo e a reflexão sobre a fé, e os conteúdos podem ser desenvolvidos individualmente ou em grupos. O último capítulo reúne roteiros de estudo sobre o conteúdo desenvolvido, com sugestões e indicações para a formação nas diferentes pastorais.

121 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page