top of page
  • Redação

A maternidade divina de Maria – Maria, Mãe de Deus

Maria é coprotagonista do mistério da salvação. Mas não podemos esquecer nem sequer por um minuto: tudo o que se refere a Maria está direta e intimamente ligado a Cristo. Não se pode – e nem deve – pensar Maria sem Jesus, e vice-versa.



Assim, devemos ressaltar que os dogmas marianos falam, especialmente, da ação de Deus em Maria e levam ao centro da fé, que é Jesus. Assim como Maria está sempre para Jesus, também os dogmas marianos estão em virtude de Cristo e não, propriamente, de Maria. Se tudo na pessoa de Maria aponta para Jesus, com os dogmas não seria diferente.


Este primeiro dogma mariano que estamos estudando é uma resolução de fé que afirma e confirma que Maria é Mãe de Deus.


O Dogma da Maternidade Divina de Maria nasce em torno de uma polêmica e uma dúvida de fé sobre Jesus. Havia em Antioquia um bispo chamado Nestório. Segundo ele e seus seguidores, a humanidade e a divindade de Jesus eram duas realidades totalmente distintas e separadas. Veja, o problema levantado não foi inicialmente em nada relativo à pessoa de Maria, mas sobre Jesus, afinal, Nestório afirmava que Jesus se dividia em duas realidades separáveis: humana e divina.


Diante desta afirmação, discussões, orações, meditação e muito estudo começou a ser feito. Afinal, discutiam: como pode ser Jesus dividido desse modo? Não se trata de duas pessoas, mas uma única, então como é possível separar a humanidade e a divindade do Senhor? Sendo, pois, dividido, não seriam, então, duas pessoas e não uma só? O assunto era difícil de ser resolvido e exigia muita calma e muito estudo.


Assim, alguns começaram a pensar: se Jesus está dividido em sua humanidade e divindade, logo, Maria é mãe de Jesus homem e não de Cristo-Deus. E por isso as discussões se alardearam ainda mais.


- Trecho do livro E, por falar em Maria...


Sobre a obra:



O autor, ciente de quão é importante a pessoa de Maria para os cristãos e o quanto se pode aprender com ela a melhor viver a experiência de fé no cotidiano, nos propõe esta obra. Trata-se de um itinerário para conhecer a pessoa de Maria como aquela que esteve e está sempre a serviço dos mistérios de Deus, exemplo de quem o amou e serviu plenamente. Esta obra é, portanto, um meio e um convite para compreender quem é Maria na vida da Igreja e na vida dos cristãos.

 

Gostou? Adquira o livro no site: www.livrariavozes.com.br

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page