• Redação

Coluna da Débora: Natal

Olá, catequistas!

Bom reencontrá-los!

Estamos vivendo o Tempo do Advento, tempo de espera e de esperança. Nos preparamos para o Natal, um importante momento em nossa vida. Ainda que muitos acreditem que o espírito natalino foi raptado pela lógica do consumo e dos altos valores investidos em presentes e ceias abundantes. Queremos crer que a celebração do Natal ainda nos lembra a beleza de se ter esperança. De buscar, como criança, ver o mundo com os olhos de quem confia.


Não podemos esquecer que muitas famílias provarão a tristeza de não ter pessoas amadas para abraçar e celebrarão o Natal com a dor da saudade e da ausência. Como catequistas, somos chamados a celebrar essa festividade com o coração alegre e esperançoso, na certeza de que dias melhores virão e a paz nos encontrará.


Uma prática muito bonita e significativa em nossas famílias é a montagem da árvore de natal e do presépio que nos ajuda a lembrar o nascimento de Jesus. Esses costumes estão carregados de simbolismo e nos recordam um mistério central de nossa fé: o Filho de Deus se encarnou e habitou em nosso meio, para nos mostrar que Deus é Pai!

Então, querido catequista e querida catequista, quando estiver diante do presépio, ou da imagem de Jesus Menino, durante nossa oração, permita-se sentir a presença de Deus que lhe ama com amor de Pai. Para além dos símbolos ali presentes, eleve seu pensamento e contemple a beleza do Filho de Deus encarnado, para que se renove em nosso coração o amor, a esperança, a vida!


Bem sabemos que são imagens, bem sabemos que a festa é simbólica. No entanto, vamos permitir que as comemorações despertem sentimentos de paz, cuidemos para não nos perder no barulho de tantos preparativos, de compras. Reservemos alguns momentos para aquietar nosso coração e renovar a certeza de que nossa fé gera vida.

Lembremos, também, de quem não tem condições de uma celebração digna, não percamos a capacidade de nos posicionar a favor da vida. Que a celebração do Natal reavive em seus corações o amor pela missão profética de cuidar e acompanhar a vida em todos os seus estágios. Não esqueçamos o desafio de nos tornarmos discípulos missionários, cada vez mais, encantados com a missão de tornar o Reino de Deus presente no mundo.


Que tenhamos um feliz e abençoado Natal, na certeza de que nosso Deus é Pai e nos ama com imenso amor!

 

Débora Pupo é Coordenadora Regional da Dimensão Bíblico-Catequética do Regional Sul 2, da CNBB e autora da coleção "Crescer em Comunhão" e dos livros: "Catequese... Sobre o que estamos falando mesmo?" e "Celebrações no Itinerário Catequético... Sobre o que estamos falado?", todos publicados pela Editora Vozes. Bacharel em Teologia, pela Faculdade Missioneira do Paraná, a colunista também é mestre na mesma área, formada pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Curitiba, tendo como título de sua dissertação: "Iniciação Cristã e Catequese com adultos: um caminho para o discipulado".

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo