top of page
  • Redação

Conhecimentos e habilidades indispensáveis para um bom desempenho



Assim, além do conjunto de conhecimentos, atitudes e comportamentos que compõem as competências necessárias para realizar certas atividades, muitas são as habilidades indispensáveis ao exercício do desempenho do catequista. É preciso “mapeá-las” para fornecer uma formação adequada. Vejamos o que é necessário para desenvolver algumas habilidades, dentre outras, necessárias à atuação do catequista:


Boa comunicação - Pessoas comunicativas conseguem se adaptar muito mais rápido no meio em que se propõem a atuar, costumam engajar e persuadir quem está por perto, o que é uma vantagem enorme. No entanto, essa habilidade precisa ser desenvolvida não só para a comunicação oral e escrita, como também para recorrer a outras diferentes linguagens, como a corporal, visual, sonora e digital, para se expressar, partilhar informações, experiências e ideias nas mais diferentes situações. Ter uma linguagem concisa, clara e apropriada, faz toda a diferença. Outra ideia é manter contato visual enquanto fala para prender a atenção das pessoas.


Trabalho em equipe - desenvolver parcerias e relacionamentos fortes com os colegas de trabalho também é, de certa forma, uma habilidade. Saber trabalhar em equipe demonstra que a pessoa possui empatia pela opinião do outro e que está aberta a acolher novas possibilidades para concretizar coletivamente algumas atividades. Aumenta a capacidade de aprender com seus pares e a colaborar na solução de problemas do cotidiano.


Criatividade e inovação – Ser criativo é uma habilidade essencial. Envolve mudar a forma de observar, pensar e trabalhar para remover os obstáculos, trazendo soluções inovadoras e criativas para problemas ou situações existentes, ou seja, não é apenas para inventar algo novo. É propor soluções eficientes recorrendo a diversas áreas do saber. Precisa ser trabalhada o tempo todo para ser desenvolvida.

 

Sobre o livro:


A proposta desta obra é contribuir para o entendimento acerca das bases necessárias à formação integral do catequista em vista da transmissão da fé e do Ministério de Catequista. Com esta intenção, a obra se organiza em quatro capítulos que contemplam a formação antropológica, bíblica, teológica e a formação pedagógico-catequética, considerando a necessidade de uma “catequese adequada”, como solicita o Diretório para a Catequese.

123 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page