top of page
  • Redação

Pedindo um bom coração

Atualizado: 31 de out. de 2023



Dá-me, Senhor, um bom coração! Um coração que não seja de pedra, mas de carne, bom e compassivo, caloroso e cheio de misericórdia, sempre pronto para acolher e abraçar. Que mais do que conhecimentos, meu coração seja rico de sentimentos. Que mais do que habilidades para resolver problemas, ele seja sensível para partilhar dúvidas e vitórias. Que nunca se faça valer pelo que tem, mas que valha pela riqueza que todos os corações têm em comunhão.


Dá-me, Senhor, um bom coração! Um coração que saiba se inclinar sobre os que sofrem e fazer festa com os que se alegram. Um coração que respeita a intimidade de quem, timidamente, se retrai e só entre respeitosamente no íntimo dos outros quando convidado. Um coração que não alimente nem vaidades nem arrogância, mas que seja simples e humilde, terno e cheio de atenções.


Dá-me, Senhor, um bom coração! Um coração ensolarado, alegre e feliz, alevantado e aberto para todos, que não tenha medo de viver para fora nem se amedronte com os desafios da vida. Um coração que tenha grandes olhos para o milagre da vida e asas estendidas para voar em direção das altas montanhas. Um coração que bata ao compasso do mundo e que dance com as alegrias e chore com as tristezas do dia a dia.


Dá-me, Senhor, um bom coração! Um coração que não seja egoísta ou agressivo, ríspido ou mal-educado, pequeno e mesquinho, refratário ou ressentido. Não! Que meu coração aprenda a viver para a grande vida e amar os grandes ideais. Que ele vibre com as conquistas da ciência, participe das ações da comunidade e sirva sempre com orgulho às causas da cidadania. Que nunca se encolha no comodismo e sempre se empenhe pela paz e pelo bem da sociedade.


Dá-me um bom coração! Bom para amar. Bom para deixar-se amar. Bom para agradecer a graça de viver. Bom para lutar pelos pobres e para nunca aceitar, passivamente, a insolência dos prepotentes. Que meu coração seja, ao mesmo tempo, um jardim para os passarinhos e um deserto para as feras. Que dentro dele encontrem abrigo os pequeninos e haja sempre uma casinha para os que se sentem desabrigados.


Dá-me, meu bom e doce Senhor, um bom coração, para que eu possa ter e te oferecer, de dia e de noite, na vida e na morte, hoje e sempre, apenas e na alegria, um bom coração.


Por Cristo, Nosso Senhor.


Amém.

- Frei Neylor J. Tonin

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page