• Redação

Quinto Domingo da Quaresma: Se o grão de trigo não morre, não produz fruto! | Jo 12,20-33

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa

Jesus estava em Jerusalém para celebrar a festa da páscoa como também muitos outros peregrinos. De repente alguns gregos aproximam de Filipe e dizem que gostariam de ver Jesus. Quando Jesus ouviu o desejo deles respondeu, dizendo que chegou a hora do Filho do Homem ser glorificado. Essa hora, no Evangelho de João, é o momento em que Jesus irá entregar sua vida, para atrair todos para Si.


Para clarear o que estava dizendo, Jesus faz uma comparação com algo bem familiar a todos: “se o grão de trigo lançado à terra não morrer; continua só grão, mas se morrer, dará muito fruto”. Afirmação profundamente teológica e que, em nossa vida terrena, precisávamos entendê-la com mais afinco.


Para nós que temos fé a morte não é fim e não tem a última palavra. Cremos na vida eterna. Cremos na ressurreição. Para vivermos essa vida, precisamos passar pela experiência de se deixar morrer para continuar vivendo. Eis um grande ensinamento do Evangelho para todos nós!


Do pedido dos peregrinos gregos para ver Jesus podemos aprender mais. No coração de todos os homens há sempre o desejo e a sede de conhecer Jesus. Só ele pode nos oferecer o caminho seguro e sereno para a vida feliz e plena. Para percorrer esse caminho Jesus nos orienta para o Mistério da sua Paixão, Morte e Ressurreição. Não há vida plena se não se passa pelo caminho do sofrimento e da morte.


Às vezes queremos conhecer e viver o Jesus glorioso e ressuscitado, mas fugimos do sofrimento e da cruz. O que Jesus ensinou para àqueles que gostariam de vê-lo foi exatamente isso. O sofrimento na cruz seria o momento necessário para que Ele pudesse ser glorificado pelo Pai e, por isso, precisava passar por essa experiência para se chegar à ressurreição. Por isso o Evangelho termina dizendo que “Jesus falava assim para indicar de que morte iria morrer”.


Todos nós temos a ânsia de conhecer Jesus. Faz parte da nossa vida o desejo de tê-Lo em nós. Se queremos segui-Lo precisamos saber qual o caminho que Ele trilhou, para fazermos o mesmo.


Que possamos ir ao encontro de Jesus, na certeza de que Ele nos orienta como devemos fazer para encontrar o sentindo maior de nossa existência e trilharmos o caminho que Ele trilhou na certeza de vida doada e entregue por amor é vida que será jogada na terra, para depois produzir muitos frutos em Deus.

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Contato

Loja Virtual

Site Institucional

Desenvolvido por - Editora Vozes