• Redação

Reflexão do Evangelho: 19º Domingo do TC | Jo 6,41-51

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa

Eu sou o pão do céu!


No Evangelho deste domingo, encontremo-nos com Jesus pela palavra que Ele nos oferece para nos conduzir e orientar a nossa vida. Como nos três últimos domingos, estamos acompanhando o Mestre com o discurso do Pão do Céu, através do capitulo 6 de S. João, hoje nos versículos 41-51.


O texto começa trazendo uma informação importante, dizendo que os Judeus começam a murmurar, porque Jesus se apresenta como o Pão que desceu do céu. Eles duvidam de Jesus, porque conhece sua origem. É filho de José e Maria. É de Nazaré. Como pode dizer, então, que desceu do céu?


A declaração de Jesus, de que Ele é o Pão que desceu do céu, foi mal interpretada pelos judeus, porque eles a tomam no sentido literal, entendendo que Jesus estaria oferecendo a carne de seu próprio corpo para ser alimento.


Ao fazer referência ao Maná vindo do céu, como comida para o povo que estava passando fome no deserto, Jesus diz que Ele é o verdadeiro alimento que foi enviado pelo Pai para aquele povo, que caminhava sem direção e que vivia abandonado.


Por isso Jesus pede para não murmurar, mas acreditar. Quem acreditar que Ele é o pão da vida, tem a vida eterna e quem comer deste pão viverá eternamente. Só Jesus é o alimento que não passa e a água que, ao beber, não volta a ter sede. “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue terá a vida eterna”. “Quem come a minha carne viverá em mim e eu nele”.


Só Jesus pode saciar o vazio que o ser humano traz dentro de si. Só Ele sacia a sede de sentido para a vida. Só Ele leva o ser humano a superar suas limitações, para que tenha condições de continuar seguindo o caminho da existência.


Ao se apresentar como “o Pão que desceu do céu, quem dele comer nunca morrerá”, Jesus revela que Ele é o alimento que devemos procurar, pois é Ele quem nos faz encontrar sentido para nossa vida neste mundo e sermos merecedores da vida em Deus, o Reino Eterno.


Por isso, meu irmão, não deixe de se aproximar dessa grande e maior graça que Deus nos deu. A Eucaristia foi o jeito que Jesus encontrou para permanecer conosco todos os dias de nossa vida. Alimentando-nos dela, permanecemos do lado de Jesus e seremos fortalecidos, para enfrentar as realidades do mundo.


Que as palavras do Evangelho deste domingo nos ajudem e nos conscientizem para procurarmos Jesus sempre, na Palavra e na Eucaristia, reforçando em nosso coração a força e a vontade de continuar caminhando pelos desertos da vida, na certeza de que Ele caminha conosco.

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo