• Redação

Reflexão do Evangelho: 6º Domingo da Páscoa | Jo 15,9-17

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa


Amai-vos uns aos outros!


No amor está o centro da nossa vida de fé e a razão do nosso ser cristão. Se permanecermos no amor de Jesus encontraremos a verdadeira felicidade. Somos felizes quando imprimimos em nosso coração o amor de Deus e fazemos dele uma prática concreta em nosso caminhar.


O texto oferece-nos alguns ensinamentos profundamente significados para nós, em nossa caminhada de fé, para que possamos viver o seguimento com autenticidade, disposição e alegria.


Primeiro Jesus pede aos discípulos para permanecer no Seu amor, acolhendo e obedecendo suas palavras. O Mestre não deixa nenhuma dúvida ao dizer que se permanecer no amor dele a Sua vida estará em nós e a nossa alegria será completa, será plena. Essa adesão não deve ser forçada, mas na total liberdade. Deve-se acolher com fé, suas Palavras e colocá-las em prática, vivendo com Ele uma amizade íntima e verdadeira.


Continua Jesus dizendo que seus discípulos serão seus amigos se fizerdes o que Ele pede. Não adianta querer ser amigo de Jesus e não obedecer ao seu mandamento do amor. Aos que assumirem o mandamento novo em suas vidas Ele faz uma promessa: “Como o Pai me amou, assim também eu vou amei”. O amor do Pai para com Jesus é certeiro. Portanto, não há motivos de Jesus enganar aos seus. Daí que, depois da promessa, faz um pedido: “permanecei no meu amor”.


Por fim, Jesus diz que não fomos nós que O escolhemos. Ele nos escolheu primeiro. Antes mesmo de pensarmos em aderir a Jesus e ao seu mandamento novo do amor, Ele já nos amou, nos desejou e nos quis junto Dele. Por uma livre opção nos escolheu, nos elegeu e nos quis. Não há motivos para sermos enganados por Seu amor.


Portanto, por amor, Jesus tornou-se nosso amigo de verdade. A alegria de nossa vida é a vivência desse amor e a permanência nele. Como Ele nos amou, nos convida a fazer o mesmo, amando e fazendo o amor ser amado.


Que possamos continuar unidos à Jesus, por meio do Seu próprio amor. E nele e por Ele, sermos amigos uns dos outros, amando-nos como Ele nos amou.

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo