• Redação

Reflexão do Evangelho: Amai-vos uns aos outros! | Jo 13, 31-33a. 34-35

5º Domingo da Páscoa


Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa



Vivemos o 5º domingo do tempo pascal. O Evangelho proclamado se refere ao momento em que Jesus fala da sua glorificação, após ter anunciado a traição de Judas. “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele”.


Jesus, sabendo que seu tempo no mundo já chega ao fim, tendo uma relação muito íntima com os seus, chama-os de filhos e passa a sua maior orientação. Os discípulos serão reconhecidos como seus amigos, se amarem – “eu vou dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós devereis amar-vos uns aos outros”. Acrescenta, ainda, dizendo que se eles amarem “todos conheceram que sois seus discípulos”.


O mandamento de Jesus é novo, porque nos renova e nos dá vida nova. Este mandamento que nos dá vida renovada é o amor. É a vivência do mandamento do amor que distingue o seguidor de Jesus Cristo. Amar uns aos outros é, portanto, o distintivo do ser cristão, é a sua maior marca. Assim, Jesus ensina aos seus discípulos que eles serão amigos dele se fizerem o que ele manda. E o que Jesus manda é “amar uns aos outros, assim como ele amou”.


Porém, para ser discípulo de Jesus, não basta saber o que é o amor. É preciso colocá-lo em prática. Ser amigo de Jesus é olhar para sua vida e seguir o seu exemplo. Por isso que as palavras de Jesus precisam estar bem gravadas em nossa mente em nosso coração. Só assim teremos condições de viver, na prática, a marca do ser cristão, que é amar a todos sem distinção.


O amor gratuito e desinteressado é, portanto, o parâmetro para mostrar ao mundo que alguém, de fato, ama e vive Jesus e faz parte de sua comunidade de fé. Às vezes dizemos que amamos e vivemos Jesus, que participamos ativamente da comunidade eclesial, mas vivemos uma vida de indiferença.


Não é estranho vermos pessoas dentro de uma mesma comunidade de fé, que não se dão uns com os outros, que não se falam. O pior é que muitas vezes denigrem a imagem do outro. Isso não é seguir Jesus Cristo. Isso não é ser cristão, na prática de sua vida. Não foram esses os ensinamentos de Jesus. Seu único mandamento é a prática do amor.


Padre Zezinho tem uma famosa canção que diz que ser feliz é amar como Jesus amou. Esse jeito de ser de Jesus é que deve sobressair na vida do seu discípulo. Assim como Jesus, o seu seguidor é alguém que ama como ele amou, sonha o sonho dele, vive e tem os mesmos sentimentos dele e transmite a alegria de viver, assim como ele fez.


Jesus viveu um amor incondicional. Amor que não deseja receber nada em troca. Ele amou e ama por amar, sem esperar nada. Que então, possamos saber o que é, de fato, o mandamento novo de Jesus, para podermos colocá-lo em prática e sermos autenticamente reconhecidos como seus amigos.


 

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

79 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo