• Redação

Reflexão do Evangelho: Jesus é a Boa Notícia para nós! | Mc 1,1-8

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa

Estamos vivendo um novo ano litúrgico, aonde vamos caminhar, aos domingos, com o evangelista São Marcos que, em seu texto, faz o convite de nos deixar envolver na realidade nova que Jesus veio trazer, o Reino de Deus.


O texto proposto para este domingo (Mc 1,1-8) traz duas partes significativas para nós. Vamos, então, sintetizar o que quer nos ensinar estes dois momentos.


A primeira parte (1,1-3) começa com a frase “Início do Evangelho de Jesus Cristo, o Filho de Deus”. Não é por acaso que assim começa. São Marcos quer nos ensinar que, em Jesus, começa um tempo novo. Com Ele vem a Boa Nova do Reino de Deus.


De fato, quando alguém descobre que Jesus, Deus encarnado, é o amigo do ser humano, sabe-se que encontrou a melhor de todas as notícias; sabe-se que não haverá nada melhor e maior para sua vida.


Depois de tanto tempo de espera para o mundo, o povo pode, enfim, contemplar a nova realidade, pois o Reino de Deus está acontecendo no meio do povo de Israel.


A segunda parte (1,4) apresenta a missão de João Batista. Ele vem para ser a voz que grita no deserto, chamando o povo à conversão, à mudança de vida.


É sabido que em toda a região da Judeia o povo nutria uma grande expectativa para a chegada do Messias, que viria para acabar com o mundo velho e iniciar um mundo novo. Mas o povo questionava, quando o Messias viria? Iria demorar muito? Descobriu que ele ainda não tinha chegado por causa dos pecados de Israel.


É, então, nesse contexto que João Batista inicia sua missão, convidando a todos à conversão, exigindo que as pessoas mudem de vida. Assim o Messias se manifestará e as pessoas poderão viver em uma sociedade justa e sem maldade.


A missão de João Batista deve ser, também, a nossa missão. Vivemos em um mundo não tão diferente do de outrora. Cabe a cada um de nós ser a voz profética que grite e conclama o povo a mudar de vida e transformar a realidade do mundo.


Para que isso aconteça, precisamos, primeiro, mudar a nós mesmos. Muitas vezes exigimos que os outros se convertam, mas não queremos mudar nossos hábitos. Enquanto não renunciarmos nosso egoísmo e nos abrir ao outro, não poderemos esperar pela vinda do Salvador e pelo surgimento de uma sociedade nova, justa e fraterna.


Que esse tempo de espera, através do tempo do advento, nos ajude, auxiliados pela Palavra e pela Eucaristia, a fazermos a mudança e a conversão necessárias para nossa vida, encontrando-nos com a Boa Notícia, Jesus, nosso Senhor – Deus Conosco.

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

14 visualizações0 comentário

Contato

Loja Virtual

Site Institucional

Desenvolvido por - Editora Vozes