top of page
  • Redação

Reflexão do Evangelho: Jesus é Cordeiro que tira o pecado do mundo | Jo 1,29-34


2º Domingo do Tempo Comum | Jo 1,29-34



Depois de vivermos as alegrias do ano novo, litúrgico e civil, chegamos ao tempo comum. Nele somos convidados a aprender o caminho de Jesus e viver seus ensinamentos. Ele nos antecipa no caminho e nos pede para que andemos nas pegadas de seus passos.


O Evangelho fala de João Batista. É ele quem aponta o dedo, mostrando Jesus para as pessoas, como o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. João afirma que Jesus vem e passará à sua frente, porque existia antes.


Ouvimos João dizer: “Este é o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. E ainda: “Ele existia antes de mim”. João foi quem viu o Espírito Santo descer sobre Jesus, no dia do seu batismo e por isso testemunha: “Ele é o Filho de Deus. É ele quem batiza com o Espírito Santo”. João recebeu de Deus uma grande missão, acompanhada de importante sinal. Batizando com a água, ele viu o Espírito Santo descer como pomba e permanecer sobre Jesus. Este foi o sinal significativo de que já existia antes do Batista chegar.


João Batista é aquele que veio abrir o caminho para Jesus! E o sinal dado a ele foi o Espírito Santo, em forma de uma pomba descida do céu. Por isso teve total segurança para dizer: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. Ali, nas águas do Jordão, Jesus recebeu o Batismo de João Batista.


Ao batizar Jesus, João Batista encerra a sua missão e, cheio do Espírito Santo, com a força do alto, Jesus inicia sua missão. É a partir do Batismo no Jordão, que o Cordeiro de Deus, aquele que veio para libertar o homem de todo pecado, começa seu ministério público. Portanto, Jesus é o discípulo de João Batista, que tem a missão de continuar a obra iniciada por ele. Revestido do Espirito santificador, Jesus nos oferece a possibilidade de apossar-nos do mesmo Espirito, para alcançarmos a plenitude da vida.


Como Jesus, nossa missão de seguidor do Evangelho, começa com o Batismo. Ao passar pelas águas batismais somos convocados a iniciar a missão de ser no mundo, anunciadores da boa nova do Reino de Deus. Por isso, não podemos esquecer do nosso Batismo e tomar consciência de que, temos também, a força do Espírito dentro de nós e, Seu sinal se faz notar, através das nossas boas obras.


Por isso, precisamos avaliar se, de fato, estamos dando testemunho ao mundo de que somos alguém que vive pleno do Espírito Santo e se estamos, como Jesus, transmitindo sua força para outras pessoas. Como rezamos, o Espírito Santo é o doce hóspede da nossa alma, alivio para nossas dores e força em nossas fraquezas. Não esqueçamos disso e procuremos, todos os dias, deixar que Ele seja presença atuante em nossa vida e em todas as nossas ações.

 

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

246 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page