top of page
  • Redação

Reflexão do Evangelho: Jesus, tem compaixão de nós! | Lc 17,11-19

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa


28º Domingo do Tempo Comum | Lc 17,11-19


Hoje, o Evangelho narra a cura que Jesus realizou em dez leprosos. Só um voltou para agradecer. É um convite para que tomemos consciência de que podemos e devemos pedir, mas, acima de tudo, saibamos ser agradecidos. A gratidão deve ser um dever em nossa vida.


O texto evangélico nos situa com Jesus a caminho de Jerusalém. Ele passava entre a Samaria e a Galileia. Ao entrar em um povoado dez leprosos vieram ao seu encontro e gritaram, pedindo que tivesse compaixão deles. Jesus atendeu ao pedido e pediu que eles fossem se apresentar aos sacerdotes.


Quando estavam caminhando os leprosos perceberam que estavam curados, mas somente um deles. Este “voltou glorificando a Deus em alta voz. Atirou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu”. Jesus o questiona, perguntando: “não foram dez os curados? Onde estão os outros nove?” É a fé daquele estrangeiro que faz com que ele volte para agradecer. Por isso ouve Jesus lhe dizendo para levantar e ir, pois, sua fé o salvou!


Quantos ensinamentos podemos extrair do Evangelho deste domingo. Entre eles, podemos citar a disposição de Jesus de caminhar ir ao encontro das pessoas; de não ter medo de aproximar dos que eram considerados impuros; da firmeza de pedir explicação sobre a ingratidão dos que receberam a graça e não voltaram para agradecer. O mestre não tem medo de se aproximar e se envolver om as pessoas. Sua pureza lava, purifica e liberta a pessoa impura.


Outro ensinamento, e é o que gostaria de deixar como mensagem central, é sobre a gratidão. Hoje não somos diferentes daqueles leprosos. Gostamos demais de correr atrás de Jesus, para lhe gritar e pedir socorro, mas temos muita dificuldade de voltar para agradecer.


Em nossos momentos de aflições, no desespero das realidades em que estamos vivendo, não pensamos duas vezes em ir ao encontro de Jesus e, como os leprosos, gritar: “Jesus mestre, tem compaixão de nós!” O Senhor nos atende, mas é preciso que tenhamos fé nele e voltemos para agradecer. O cristão autêntico, porque tem total confiança no Senhor, antes mesmo de receber já agradece. Não espera o milagre acontecer em sua vida. Pede, confia, agradece e espera.


Que ao meditarmos esse santo Evangelho, possamos fazer um profundo e verdadeiro exame de consciência, buscamos ser sinceros com nossa fé e com o próprio Jesus Cristo, questionando-nos, se temos um coração agradecido. Agradecemos do mesmo tanto que pedimos? Concretamente, como é nosso agradecimento à Jesus? Ele se expressa através de quais gestos em nossa vida?


Peçamos ao Senhor a graça de não sermos pessoas ingratas. Que saibamos reconhecer os benefícios recebidos e tenhamos fé e disponibilidade de voltarmos e, aos pés do Senhor, lhe dizer nosso muito obrigado.

 

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.


1.068 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page