top of page
  • Redação

Reflexão do Evangelho: Na Eucaristia, Jesus permanece conosco! | Lc 24,13-35

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa 3 º Domingo de Páscoa | Lc 24,13-35

O Evangelho deste domingo nos convida a fazer a experiência do ressuscitado em nossa vida. Ele caminha conosco, mesmo quando não o reconhecemos. A Eucaristia foi o jeito que o Senhor encontro para estar conosco, todos os dias de nossa vida.


Era o primeiro dia da semana. Os discípulos caminhavam para Emaús, tristes e desanimados, pois aquele que era a esperança deles fracassou. No caminho iam partilhando a experiência vivida da morte de Jesus na cruz. Jesus, o desconhecido, aproxima e começa a caminhar. Junto com eles vai escutando-os e tentando entender o que se passa em seus corações.

O diálogo começa se aprofunda. Os discípulos criam intimidade com Jesus a tal ponto de convidar para permanecer com eles, em casa. No gesto de abençoar os alimentos e partir o pão reconhecem Jesus e, com os corações ardentes, já não mais O vê diante deles. Segundo São João Paulo II, ao desaparecer Jesus que mostrar que não se pode mais vê-Lo fisicamente. Ele encontrou um jeito de permanecer, todos os dias, com seus amigos, na EUCARISTIA.

Na hóstia consagrada, presença real, o Senhor ressuscitado, também, caminha conosco, como outrora caminhou com os discípulos de Emaús. Porém, como eles, muitas vezes caminhamos com o peso das nossas dificuldades, desanimamos e temos dificuldades de reconhecer o Ressuscitado no meio de nós. Jesus continha falando ao nosso coração “como somos sem inteligência e lentos para crer em tudo o que os profetas falaram!” Ter a certeza de que Ele ressuscitou e caminha conosco faz toda a diferença em nossa vida e muda toda nossa compreensão, diante dos fatos da vida.

Seguir Jesus é ter a certeza de que a vida não é só Calvário e Cruz. Porém, para se chegar à glória e à vida plena, a cruz é necessária. Quem, como os discípulos, ver que tudo termina com a morte vive, continuamente, em frustação.

Os discípulos estavam desanimados e tristes, porque fizeram um caminho de ida, esperando a glória, o reino do mundo e os privilégios. Por isso fizeram o caminho de volta, tristes, decepcionados, frustrados, sem esperança e ainda reclamando da vida.


Quem não caminha com Jesus no caminho da cruz e não faz, com Ele, a experiência da ressurreição, acaba voltando com os mesmos sentimentos e frustrações que os discípulos de Emaús tiveram.

Ao meditarmos este trecho da Santa Palavra, somos convidados a reconhecer Jesus presente em todos os momentos de nossa vida. Precisamos aprender a caminhar com Ele e a cultivar a esperança, superando as atitudes que esfriam o nosso coração e nos tornam pessoas “reclamadores da vida”.

 

Sobre o autor:

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

209 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page