• Redação

Reflexão do Evangelho: O Mundo é salvo por Ele | Jo 3,16-18


Depois de celebrarmos a festa do derramamento do Espírito Santo em Pentecostes sobre toda a Igreja, somos chamados a contemplar, agora, o mistério central de nossa fé, a Santíssima Trindade. Deus, nosso Pai, que enviando ao mundo seu Filho e o Espirito Santificador, nos revelou esse mistério inefável. Celebrar o mistério da Trindade Santa é abrir as portas de nosso coração e sentir-nos herdeiros dos céus, pois, pelo Batismo, nos tornamos filhos de Deus.


O Evangelho deste domingo contém apenas três versículos, mas é de uma profundidade que nos permite crescer muito na fé e no Amor à Deus e ao próximo. Se o refletirmos de forma mais aprofundada, veremos que ele nos leva a contemplar, em nosso rosto, a imagem de Deus.


Logo no início do evangelho ouvimos São João dizer que “Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna” (3,16). Estas palavras nos ajudam a compreender, profundamente, a verdadeira face de Deus. Ele ama os homens a tal ponto de se rebaixar e morrer na cruz, por causa da humanidade.


O mundo é precioso para Deus. A maneira que Ele tem de expressar seu amor é amando-o. Com isso o evangelista quer nos ensinar que Deus não sabe fazer outra coisa senão amar o mundo e amar muito. Esse amor não é passivo, mas é amor que comunica, que age e que transforma. Por isso, Deus dá o que há de mais precioso, o seu filho único, para nos garantir o melhor e para que não fiquemos perdidos e solitários no caminhar da vida, mas que, direcionados por seu Filho, cheguemos ao lugar em que preparou para nós, que é o Reino definitivo, a glória eterna.


Para que não nos percamos no meio do caminho e cheguemos ao paraíso preparado para nós, Deus nos coloca uma condição. É preciso acreditar em seu Filho, acreditar em Seu amor. O seu Filho veio ao mundo para que o mundo seja salvo por Ele. É preciso acreditar nessa verdade. “Quem Nele crê, não é condenado, mas quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito” (Jo 3,18).


Portanto, nos ensina São João no Evangelho proclamado na festa da Santíssima Trindade, Deus nos ama de forma incondicional, e envia o seu Filho para nos resgatar e nos salvar. Para merecermos isso, nos é colocado apenas uma condição: acreditar em seu Filho unigênito. É isso que Deus pede de cada um de nós.


Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.


0 visualização

Contato

Loja Virtual

Site Institucional

Desenvolvido por - Editora Vozes