top of page
  • Redação

Reflexão do Evangelho: Vai-te embora, Satanás! | Mt 4,1-11

Atualizado: 24 de fev. de 2023


1º Domingo da quaresma | Mt 4,1-11





Com a quarta-feira de Cinzas, iniciamos o tempo da quaresma. Vivemos o 1º domingo desse tempo penitencial. Tempo de voltar o pensamento para o nosso interior e examinar como anda nossa caminhada humana e de fé.


O Evangelho proposto para este primeiro domingo é o das tentações de Jesus. A tentação é uma realidade constante na vida humana. Ninguém se livra dela. O próprio Jesus passou por essa experiência. O que nos resta, diante da certeza de que a tentação marca nossa vida é ter uma profunda intimidade com Deus e sempre pedir a Ele, como Jesus nos ensinou, para não “cair na tentação” Lc 11,4).


O tentador tem o nome. Ele é o diabo, aquele que divide. A sua função não é outra, senão a de dividir. Ele, como é artimanhoso, tenta usando as necessidades naturais e prazerosas da vida das pessoas. Com o próprio Filho de Deus ele afronta com três tentações humanas: do poder; do ter; e do ser.


Na tentação do poder o Diabo faz a proposta a Jesus de transformar pedra em pão. Jesus, firme em suas convicções e na intimidade com o Pai responde: “não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus”. Caímos nessa tentação facilmente. O poder nos seduz e nos faz mudar de rota.


Diante da resposta de Jesus a Satanás, podemos tomar consciência de uma tentação muito comum em nosso meio. Muitas pessoas dizem que não participam da Santa Missa, porque não podem receber o Pão da Eucaristia. É uma tentação, em que se cai facilmente, porque o Pão da Palavra alimenta nossa alma e fortalece nossa vida no mundo, assim como a Sagrada Comunhão.


A segunda tentação é a do ser. o Diabo, conhecedor da Palavra de Deus, desafia Jesus dizendo que se Ele é Filho de Deus, se lance para baixo e não sofrerás nada. Jesus, mais uma vez, resiste e diz: “Não tentarás o Senhor teu Deus”. Às vezes somos assim. Diante dos desafios que a vida nos impõe, desafiamos Deus. Ao invés de desafiar-Lo, precisamos é rezar e entrar em mais intimidade com Ele.


Por fim, Jesus é tentado pela terceira vez, agora sobre o prisma do ter. O Diabo propõe a Jesus lhe dar todo o reino do mundo, se prostrar diante dele e o adorar. Jesus insiste e resiste e, firmemente usa de seu poder e ordena que o Diabo vá embora: “Vai-te embora, Satanás, porque está escrito: adorará ao Senhor, teu Deus, e somente a Ele prestarás culto”. Então o Diabo deixa Jesus.


Precisamos ter convicção de nossa fé, firmeza em nossos propósitos e confiança total em Deus, unindo-nos a Ele e pedindo cotidianamente: “Não nos deixes cair em tentação e livra-nos do mal”. Se estamos expostos às tentações, o pedido a Deus, deve ser diário, tomando cuidado, porque sempre as tentações veem em forma de bem, de algo positivo, com aparência de verdade.

 

Sobre o autor:

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

200 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page