top of page
  • Redação

Ser catequista é: ser missionário



O catequista tem atitude missionária quando: 

  • Prepara cristãos adultos na fé e testemunhas maduras da mensagem evangélica e, quando através de uma visão universal de salvação, ajuda o ser humano a alcançar a plenitude de espírito de comunhão que o leva a compartilhar, com outras pessoas, os bens do Reino.

  • Concede maior relevo à Trindade como origem, modelo e meta da missão.

  • Evidencia mais o Cristo, como enviado do Pai, e aquele que envia a Igreja.

  • Apresenta aos catequizandos o Caminho percorrido pela comunidade cristã ao longo dos séculos, assim como as grandes figuras missionárias que evangelizaram os diversos continentes. 

  • É capaz de educar ao ecumenismo e ao diálogo inter-religioso, sublinhando mais o que une do que aquilo que divide.

  • Evidencia constantemente a exigência e a força insubstituível do testemunho, pois o anúncio pode ser desmentido pelo comportamento. 

  • Destaca a teologia do Reino com valores a serem edificados e que preanunciam céus novos e terras novas para todos os povos. 

  • Promove novas formas de cooperação que ajudem comunidades vizinhas mais carentes, como sinal de consciência missionária madura e como fator pedagógico para toda a comunidade.

Ser discípulo missionário exige claramente uma abertura à forte renovação humana e social. Isto exige do catequista um olhar especial à realidade para contribuir com seu conhecimento e testemunho na solução dos graves problemas contemporâneos, com atenção carinhosa às dimensões universais da humanidade e da fé.


A identidade e a vocação de ser catequista compreendem anunciar e transmitir o Evangelho, celebrar a vida nos sacramentos e assumir os compromissos com a transformação da sociedade e com a evangelização do mundo inteiro. Nesta perspectiva o catequista, juntamente com seu grupo e toda a comunidade, pode proporcionar condições para a formação de cristãos que sejam luz do mundo, sal da terra e fermento na massa, desde que toda ação esteja encarnada na Palavra de Deus e na vida do povo de Deus.


A construção de uma sociedade justa, fraterna, solidária e pacífica à luz do Evangelho é também promovida pela atitude missionária que configura uma das dimensões do compromisso de ser catequista.

 

Sobre o livro:


Este livro é um convite para refletir sobre a identidade, vocação e missão de ser catequista. Apresenta no decorrer de suas páginas o conteúdo de modo interativo, convidando o leitor para ler, refletir, rezar, avaliar sua caminhada, registrar seus anseios, sonhos e planos de ação. É um pequeno itinerário que ajuda a assumir a missão profética da Igreja como educador da fé, despertando a importância de uma formação que integra a dimensão doutrinal e experiencial capaz de colocar em prática os ensinamentos de Jesus.

62 visualizações0 comentário

תגובות


bottom of page