top of page
  • Redação

Mês das Vocações: Matrimônio

O matrimônio como vocação: O crescimento do amor



O sacramento é um dom, uma recíproca pertença, uma vocação (cf. AL, 72). A chave não está tanto num ato de vontade em meio a uma celebração quanto em descobrir um espírito, uma graça em nós, que nos joga para o futuro com outro. Frente a séculos em que falar de vocação era referência à vida religiosa ou ao sacerdócio, o papa recupera com clareza o matrimônio como vocação e como projeto de futuro.


Não apenas o real é dinâmico, não apenas a sociedade mostra um enorme dinamismo, e sim também o sentido e o significado do matrimônio implicam um profundo dinamismo. A meu ver, nesta terceira parte, há três questões inéditas que nascem deste partir do amor e do matrimônio como dom e vocação, como crescimento e dinamismo. Como disse o cardeal Schönborn na apresentação oficial, a palavra “crescer” é uma das chaves fundamentais da Exortação.


Quais três chaves são o fundamento desta visão dinâmica e de crescimento?


- Sinais, símbolos e analogias imperfeitos

- As sementes do Verbo

- A pedagogia divina: a gradualidade

 

Javier de la Torre


Este livro é um instrumento para o uso junto a famílias – pastoral familiar, catequese familiar, grupos e cursos de preparação ao matrimônio. Seu conteúdo lança luz sobre a vida concreta e caminhar da família de hoje, colocando-a próxima do coração da Igreja. Para isso o texto oferece, à luz da Exortação Amoris Laetitia – sobre o amor na família, reflexões pontuais e questões para estudo e atividades que tratam de orientação sobre o relacionamento na vida familiar.

108 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page