• Redação

Novena de Santa Mônica para fortalecer as mães e trazer os filhos para o bom caminho

Elam de Almeida Pimentel


Santa Mônica, mãe de Santo Agostinho, é um exemplo de esperança para as mães que estão lutando para livrar os filhos do mau caminho. Por muitos anos, ela rezou por seu filho Agostinho, pedindo a Deus sua conversão, sem vacilar na fé.

Por isso é invocada pelas mães cujos filhos estão vivenciando uma fase de rebeldia, de desvios de comportamento, de dependência de drogas e outros vícios. É também invocada por mulheres que estão sofrendo no casamento, sendo maltratadas pelos esposos. É a santa da esperança e da certeza de que Deus atende nossas preces.


Tradição sobre a vida de Santa Mônica


Santa Mônica nasceu no ano de 332, em Tagasta, na África, e sua família era cristã. Ainda muito jovem, casou-se com Patrício, homem de temperamento forte, violento; irritava-se com as orações de sua mulher por ser pagão. Outras mulheres de Tagasta também sofriam com seus maridos; Mônica lhes foi um exemplo, com sua paciência e atenção ao marido.


Desse casamento, nasceram três filhos: Agostinho, Navígio e Perpétua, sendo estes dois últimos, desde cedo, seguidores dos passos da mãe, tornando-se religiosos. Ao contrário dos irmãos, Agostinho era desobediente e problemático. Mônica sofria com resignação, humildade e muita fé, acreditando que ainda veria o marido convertido, o que veio a acontecer, tendo sido Patrício batizado um ano antes de falecer.


Agostinho, por ocasião da morte do pai, tinha 17 anos e era motivo de grande preocupação para a mãe por seguir um caminho tortuoso, sem religião, muito desobediente à sua mãe, que chorava e rezava muito por ele. Próximo aos 20 anos de idade, Agostinho já era pai de um menino, Adeodato, fruto de um caso amoroso. Contrariando a mãe, Agostinho foi tentar a vida em Roma e, depois, em Milão. Mônica não o abandonou. Foi à sua procura e o encontrou em Milão, cidade onde Agostinho conheceu o então bispo Santo Ambrósio, cuja doutrina muito contribuiu para sua conversão. Estava, na época, com 33 anos e, ano seguinte, Mônica teve a satisfação de ver seu filho e seu neto convertidos e batizados. Mônica decidiu voltar com o filho para a África, mas, chegando ao Porto de Óstia, perto de Roma, adoeceu e faleceu em 387, com 56 anos de idade. Seu corpo encontra-se inumado na Igreja de Santo Agostinho, em Roma. Santa Mônica é comemorada em 27 de agosto, véspera da comemoração de Santo Agostinho.


Clique aqui para conferir o 1º dia da Novena de Santa Mônica

98 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo