top of page
  • Redação

O semeador saiu a semear! | Mt 13,1-23


15º Domingo do Tempo Comum | Mt 13,1-23



O Evangelho desse domingo narra a parábola do semeador, que vai caminhando e lançando sementes sobre a terra. Algumas caem na beira do caminho, outras em terreno pedregoso, outras ainda em meio de espinhos, mas algumas caem em terra boa e produzem frutos.


Jesus conta essa parábola para dizer que a Palavra de Deus está ao alcance de todas as pessoas de qualquer lugar do mundo. O Semeador é Deus, a semente é a sua Palavra e a terra é o solo do nosso coração. Essa semente precisa de terra boa para produzir.


Ao longo do texto São Mateus apresenta, para nós, os diferentes tipos de terra. A semente será sempre a mesma. Será semente boa, mas a terra será sempre diversificada. Cabe a cada um avaliar que tipo de terra é sua vida e, se descobrir que não é terra boa, colocar adubo, para que a semente possa germinar.


Semente à beira do caminho: refere-se às pessoas que ouvem a Palavra de Deus, mas que não se apropriam dessa Palavra em sua vida. Permanece na superfície, quando as forças contrarias vem, é arrancada, facilmente, do coração de quem as recebe.


Semente nos pedregulhos: refere-se às pessoas que ouvem a Palavra de Deus, com muito entusiasmo e disposição, mas, diante da primeira dificuldade desanimam. Ou seja, é semente que não cria raízes, porque foi jogada na superfície da terra e será facilmente arrancada.


Semente em meio aos espinhos: refere-se às pessoas que ouvem a Palavra de Deus, mas estão mais preocupadas com as coisas do mundo. São pessoas que se perdem, facilmente, na busca pelos prazeres e pelos bens materiais e acabam sendo sufocadas, não dando espaço para que a semente da Palavra cresça em sua vida.


Semente na terra boa: refere-se às pessoas de bom coração. São aquelas pessoas que sabem acolher a Palavra de Deus em suas vidas e a fazem germinar e frutificar, porque suas vidas sempre foram adubadas com as coisas de Deus. Quando nossa vida está sustentada em Deus, a Sua Palavra cai em nós e cria raiz, germina, torna-se uma árvore boa e produz frutos bons. É, portanto, uma pessoa que ouve a Palavra de Deus e a põe em prática.


Que a Palavra de Deus, através do Evangelho desse domingo, adube nossa vida e o nosso coração, para que sejamos terra boa e possamos produzir muitos frutos. Se ainda não somos essa terra, desejada pelo Semeador, busquemos fortificá-la. Não sejamos terra ácida, mas terra boa.


Amém!

 

Sobre o autor:

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page