• Redação

Reflexão do Evangelho: 17º Domingo do TC | Jo 6,1-15

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa

Jesus alimenta com a Palavra e o Pão partilhado!


No Evangelho do décimo sétimo domingo do tempo comum Jesus relata, para nós, o milagre da multiplicação dos pães e dos peixes. Ele nos mostra que, diante das nossas dificuldades da vida, devemos ser solidários e confiar na providência de Deus.


Jesus continua levando o pão da palavra às pessoas que necessitavam. Uma grande multidão o segue. Do outro lado do mar da Galileia, Ele sobe a um monte, convidando as pessoas para sentarem e partilha a Palavra de Deus.


Vendo a multidão faminta, Jesus questiona a Filipe aonde irão encontrar alimento para saciar a fome daquela gente. Ele quer saber se Filipe já entendeu seus ensinamentos. Jesus ouve que nem com muito dinheiro conseguiria saciar a fome de tanta gente.


André, irmão de Simão Pedro, que certamente já entendeu os ensinamentos de Jesus, logo apresenta um menino do meio da multidão, que tem cinco pães e dois peixes. Ele sabe que a partilha sacia a fome de todos. Sabe também que só Jesus pode oferecer o alimento que não passa.


A partir do Evangelho deste domingo somos convidados a trazer para nossa vida dois ensinamentos. O primeiro é saber pedir a benção e a providência de Deus para que, o pouco que temos, seja multiplicado e partilhado. Aprendemos pela sabedoria antiga que “o pouco com Deus é muito”. Deus cuida de nós e providencia aquilo de que necessitamos para saciar nossa fome.


O segundo ensinamento é que devemos nos preocupar com o alimento físico. Sem ele não conseguimos sobreviver. Mas, acima de tudo, precisamos nos preocupar com o alimento da nossa alma. Jesus é este alimento que nos sacia e nos fortalece, para continuarmos nossa caminhada no mundo.


A ação de Jesus, na narrativa do Evangelho, é para nos ensinar que Ele é o Pão que nos alimenta. Saciou a multidão faminta com suas palavras e com o alimento. Hoje, continua a nos alimentar, com o Pão da Palavra e o Pão da Eucaristia. Estes são os alimentos por excelência para saciar nossa fome espiritual.


Aprendamos de Jesus a sermos pessoas mais solidárias e mais fraternas, tendo os nossos corações abertos e sensíveis às necessidades do outro, sejam elas materiais ou espirituais. Muitas vezes as pessoas querem de nós mais que alimento para saciar sua fome física, o que também é muito importante, pois a caridade destrói muitos pecados. Querem, acima de tudo, serem acolhidas, ouvidas e amadas como elas são e onde elas estão.


Eu lhe convido, meu irmão e minha irmã, estimado leitor (a), a fazer um exame de consciência, buscando perceber como tem conduzido sua vida. Você tem sido solidário (a) com quem passa fome do pão físico e espiritual? Você tem alimentado sua vida espiritual com o Pão da Palavra de Deus e com o Pão da Eucaristia?

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo