• Redação

Reflexão do Evangelho: A pesca milagrosa | Lc 5,1-11

5º Domingo do Tempo Comum


Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa


O Evangelho deste 5º domingo do tempo comum nos convida a seguir a figura de Pedro, como exemplo de pessoa que deixou encharcar Pela misericórdia de Deus. Depois de tantos desencontros, negação e falta de compreensão do que de fato é o seguimento, Pedro confia, se entrega e acontece o maior milagre em sua vida. Deixa de ser pescador de peixes, para pegar homens.


O texto começa localizando Jesus. Ele está à beira do mar de Genesaré. Lá, também, estavam dois grupos, o da multidão, que buscava alimentar a vida pela Palavra de Jesus e o grupo dos pescadores, que buscava o alimento através da pesca.


A multidão foi até Jesus, porque queria ouvir a Palavra de Deus. O Mestre sobe na barca e começa a ensinar aquele povo. Que cena bonita e comovente. A barca a poucos metros da praia, Jesus ensinando o povo e o vento trazendo aos ouvidos da multidão as palavras, de esperança, palavras de vida eterna.


Na beira do mar Pedro estava, com os companheiros, lavando a barca, depois de um trabalho infrutífero. Naquela noite não conseguiram pescar nada. Por isso, naquele momento, ele trazia consigo o desânimo e preocupação, como qualquer pai de família, que precisa sustentar a família e, mais uma vez, não conseguiu pescar nada.


Quando terminou de falar para a multidão, Jesus foi até Pedro, olhou para ele e lhe fez uma proposta: “avance para as águas mais profundas e lançai as vossas redes”. Pedro responde, dizendo que trabalhou a noite toda e não pescou nada, mas em atenção ao pedido de Jesus vai lançar, novamente, as redes.


Neste momento acontece o primeiro milagre na vida de Pedro. Pescava o peixe para morrer. Agora Jesus lhe faz um convite diferente, que é pescar homens para viver. Ele experimenta algo que vai para além de suas capacidades. É um momento muito significativo de sua existência. Isso, porque ele escutou o Senhor.


A partir daquele momento Pedro deixou tudo para seguir Jesus. Continuou na sua profissão, mas deu um novo significado para ela. De pescador de peixes, tornou-se pescador de homens.


Hoje, pelo Evangelho proclamado, a exemplo da figura de Pedro, somos convidados a pensar em nossa vocação e no chamado que Deus nos faz. Jesus chamou, escolheu e amou Pedro, não pelo que ele era, mas pelo que poderia ser. Às vezes nos sentimos incapazes e esquecemos que é Deus quem nos capacita. Ele nos chama e nos envia. A nós cabe uma resposta sincera.


O importante em nossa vida não é se somos capazes, ou como fomos chamados. O que importa mesmo é que, desde o início de nossa caminhada, Jesus já nos buscava e desejava, porque existia um chamado.


Somos convidados, também, a refletir e buscar perceber os milagres que Deus realiza no cotidiano de nossas vidas. Pedro encontrou-se com Jesus, não através de milagres extraordinários, mas no cotidiano de sua vida. Foi desenvolvendo seu trabalho que ele viu o milagre acontecer e sua vida ser transformada.


Para muitas pessoas, suas vidas só serão totalmente transformadas se estiverem diante de milagres extraordinários. Não são capazes de perceber a presença de Deus e sua ação no cotidiano de sua caminhada, através dos fatos mais comuns. Você tem percebido os milagres de Jesus acontecendo no dia a dia de sua existência?


Hoje eu lhe faço este convite, para que possa se deixar encontrar com o Senhor, através da sua realidade. Em sua família, em seu trabalho, em sua comunidade e em sua vida pessoal, escute o Senhor e faça um encontro verdadeiro com Ele. Assim o milagre acontecerá, como aconteceu com Pedro. Sua vida foi totalmente transformada e assumiu sua vocação como missão.


Que você, ao meditar este texto do Evangelho, possa se questionar, buscando entender o que Deus espera de você neste momento de sua vida, de sua família e sua comunidade. Será que você tem gerado vida para o Senhor?

 

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo