• Redação

Reflexão do Evangelho: Segundo Domingo da Páscoa | Jo 20, 19-31

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa

No primeiro dia da semana os discípulos estão reunidos, com portas fechadas, por medo dos judeus. O Senhor ressuscitado se põe no meio deles e oferece-lhes o dom da paz. Para que eles acreditem mostra-lhes as mãos e o lado e, então, os discípulos se alegraram.


O texto diz que Tomé não estava presente e, ao receber a notícia dos outros de que viram o Senhor, ele não acredita. Precisa ver para crer. Oito dias depois Jesus aparece novamente e, agora, Tomé está presente e é convidado a colocar seus dedos e ver as mãos chagadas do Senhor. Assim ele faz a mais bonita e profunda profissão de fé: “meu Senhor e meu Deus”.


Às vezes, em nossa caminhada de fé, somos como Tomé. Precisamos ver, tocar e sentir. O Ressuscitado caminhada conosco e nos oferece o dom da paz. Ele próprio é a Paz. Nessa hora precisamos do dom da fé. É ela que nos ajuda a ver o Senhor presente em nossa vida e em nossa caminhada.


De modo especial o Senhor é presente em nossa vida, através da Eucaristia, Sacramento que Ele nos deixou para continuar sendo presença em nossa caminhada. A Eucaristia foi o jeito que Jesus encontrou para permanecer conosco todos os dias de nossa vida, até o dia em que formos arrebatados para o Reino Eterno. Para dizer que é preciso acreditar sem a necessidade de ver e tocar, Jesus fala a Tomé: “Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”


Por fim o Evangelho termina com São João dizendo que Jesus realizou muitos milagres, que não foram escritos, mas os que o evangelista menciona são suficientes para que todos possam acreditar que Ele é o Filho de Deus. Aqui, no versículo 31, está a finalidade da escrita de São João. Ele escreveu para que todos “acreditem que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome”.


Que a nossa fé possa nos conduzir à verdade de que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, diante dele possamos dobrar os nossos joelhos em adoração, como fez São Tomé, fazendo, como ele, a nossa profissão de fé: “MEU SENHOR E MEU DEUS!”

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo