• Redação

"Não dá para pensar a catequese como uma mera transmissão de informações", Moisés Sbardelotto

A primeira edição da Super Semana de Catequese, realizada entre os dias 24 e 28 de agosto de 2020, reuniu diversos autores e nomes da área para uma série de lives com temas importantes sobre o processo catequético. Entre eles, o jornalista Moisés Sbardelotto, autor do livro Comunicar a fé: por quê? Para quê? Com quem?. Em sua fala, Sbardelotto pontuou os prós e contras das redes sociais e internet na missão.


“Não dá para pensar o processo catequético como uma mera transmissão de informações. A catequese não é uma escola, digamos assim, no sentido tradicional, é um sentido profundo", aponta.

O discernimento e equilíbrio são extremamente necessários para o uso saudável das mídias e consumo consciente de informações e conteúdos, como explica Moisés: "É muito importante escolhermos aquelas informações que realmente merecem a nossa atenção e aquelas informações que temos que deixar de lado - inclusive, por uma questão de saúde, psíquica, física e até espiritual. É um pouco como a dieta física. Não podemos passar o dia inteiro comendo e não podemos passar o dia inteiro comendo a mesma coisa, tem que diversificar. Vale também para a nossa dieta midiática ou a nossa dieta informativa".


O autor ainda completa: "Não podemos passar o dia inteiro consumindo informações, porque isso nos "polui", passamos o tempo inteiro pensando, remoendo determinadas informações e isso tira o nosso foco. Também não podemos passar o dia inteiro consumindo a mesma fonte de informação. Então, é importante chegarmos no fim

do dia e fazermos um certo exame de consciência".


Leia mais aqui.


Clique aqui e assista a entrevista completa

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo