• Redação

Reflexão do Evangelho: 21º Domingo do TC | Jo 6,60-69

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa


Estamos chegando ao final do discurso sobre o pão da vida. Continuemos caminhando com Jesus, a partir de sua Palavra, pelo Evangelho de São João 6, 60-69. Por este texto percebemos que as palavras de Jesus não foram bem acolhidas pelas pessoas que se dispuseram a caminhar com Ele.


Muitas das pessoas que estavam seguindo Jesus, acharam que suas palavras eram muito exigentes. Ao ouvir suas orientações começavam a murmurar, questionando-o, por serem ensinamentos que ninguém conseguiriam escutá-los. Por isso as muitas pessoas deixaram a comunidade e abandonaram os ensinamentos de Jesus.


Jesus faz um questionamento a todos se suas palavras os escandalizam. Por ter clareza e, mesmo correndo o risco de perder mais pessoas ou até ficar sozinho, também, questiona o grupo dos doze, seus companheiros mais próximos, dizendo se eles também querem desistir de segui-lo.


Pedro toma a Palavra e, mais uma vez, fala em nome de todos, dizendo que se deixarem de seguir Jesus a que eles iriam escutar? E afirma com convicção e clareza que só Jesus tens palavras de vida eterna. Faz a confissão de que acreditam e confiam que Jesus é o Santo de Deus.


Meu querido leitor, neste mundo em que vivemos de tantas mentiras e notícias falsas, que na maioria das vezes são sedutoras, podemos achar que o ensinamento de Jesus é duro demais para que possamos seguir. Por isso temos dificuldades e ficamos com dúvidas se seguimos ou deixamos de seguir os seus ensinamentos.


Aprendamos com Pedro e com os outros discípulos, a confiar e acreditar que só Jesus tem palavra de vida eterna. Só a palavra dele é verdade e vida. Só ela nos salva e liberta. Feliz de quem não se deixa seduzir pelas palavras do mundo, mas confia e acredita nos ensinamentos de nosso mestre e Senhor.


Às vezes queremos seguir Jesus, mas não estamos dispostos a assumir as exigências do seguimento. Daí que suas palavras se tornam duras por demais para nós. Jesus é claro. Ele não deixa dúvidas. Também não nos obrigam de segui-lo. Dá-nos a liberdade de escolher seguir ou não seguir. Quem quiser, na liberdade, fazer a escolha de acompanhá-lo deve renunciar as coisas que não condizem com seus ensinamentos, despojando de si mesmo, para assumir uma vida nova.


Peçamos ao Senhor a graça de compreender seus ensinamentos e não deixar sua Palavra nos desanimar. Que ela nos fortaleça, nos oriente e nos conduza ao caminho da felicidade e torne-se, para nós, fonte de vida eterna.


Lembre-se, Jesus não quer discípulos desanimados e que sejam incapazes de compreender suas palavras. Para ser seguidor de Jesus é necessário saber entender seus ensinamentos como devem e não como queremos que sejam.

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo