top of page
  • Redação

Reflexão do Evangelho: Quem não carrega sua cruz não pode ser meu discípulo! | Lc 14,25-33

Por Pe. Almerindo da Silveira Barbosa


23º Domingo do Tempo Comum | Lc 14,25-33


Vivemos o 23º domingo do tempo comum. Somos chamados a caminhar com Jesus, seguindo seus passos e escutando suas palavras, para nos tornarmos discípulos verdadeiros. Para segui-Lo há que se desapegar de seus familiares e, inclusive, de sua própria vida.


No texto do Evangelho Jesus, mais uma vez, se dirige às multidões e faz um desafio para o seguimento. Ele não ilude. É incisivo em suas palavras, ao dizer que quem quiser ir com ele, mas não se desapegar dos seus e de sua própria vida, não tem condições de ser seu discípulo. Para seguir Jesus tem que carregar a cruz de cada dia.


Jesus pede que seus seguidores tenham certeza da opção que estão fazendo. Não saiam sem pensar e planejar se darão conta de viver a exigência do seguimento. Por isso pede para sentar, pensar e calcular se terá condições de abraçar a missão.


O Mestre não oferece vida fácil. Ele não ilude, mas deixa claro que, para segui-lo, precisa renunciar a tudo que tem. Claro que Jesus não quer que seus seguidores abandonem e deixem tudo para trás. O que ele pede é desapego. Que nada e ninguém sejam motivos de desistir e não assumir o chamado que é feito.


No relato do Evangelho é apresentada três condições para que alguém possa assumir o seguimento com fidelidade e consciência. A primeira é a total liberdade com sua vida. Não ser uma pessoa presa aos laços familiares. A segunda é a disponibilidade para assumir a cruz do seguimento e caminhar atrás dele. A terceira é a renúncia de tudo que atrapalha ou impede a concretização do Reino de Deus, vivendo uma vida de partilha, de doação e de solidariedade.


Seguir Jesus exige desapego, desprendimento e renúncia. O que não é muito fácil. Queremos assumir Jesus e sua proposta para nossa vida, mas permanecemos do mesmo jeito, sem disposição de querer mudar nosso modo de ser. Por isso Jesus é claro e direto ao dizer que, “quem não se desapega de seu pai, sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs e até da própria vida, não pode ser seu discípulo”.


Para ser discípulo verdadeiro é preciso assumir a cruz da vida e carregá-la, todos os dias. Para isso precisamos nos colocar atrás de Jesus. É seguindo seus passos que aprenderemos a ser seus seguidores. É caminhando atrás dele que saberemos onde podemos pisar e teremos a certeza de que não estaremos só. Ele caminha conosco e guia nossos passos.


Que as palavras de Jesus nos ajudem a compreender a dinâmica do seguimento. Não basta de boa vontade e entusiasmo momentâneo. É preciso ter muita consciência da realidade das exigências do reino. Por isso precisa discernir e pensar bem antes de tomar a decisão, para que, ao tomar, seja fiel até o fim, custe o que custar.

 

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

138 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page