top of page
  • Redação

Reflexão do Evangelho: Sede perfeitos! | Mt 5,38-48


7º Domingo do Tempo Comum | Mt 5,38-48



Jesus continua instruindo seus discípulos na vivencia dos valores do Reino de Deus, convidando-os a pensar e agir diferente dos mestres da lei e dos fariseus. O Evangelho começa com Jesus dizendo aos seus seguidores: “vós ouvistes o que foi dito, olho por olho e dente por dente. Eu, porém, vos digo”.


Vejamos como Jesus deixa claro que a proposta do Reino que Ele veio instaurar deve ser vivenciada de uma outra maneira. Por isso Ele fala que os discípulos ouviram dizer que era assim, mas agora deve ser como Ele está apresentando. Se era olho por olho, agora não se pode pensar assim. É preciso ter atitudes novas. “Se alguém te dá uma tapa na face direita, oferece-lhe, também, a esquerda. Se quiser tomar a túnica, ofereça, também o manto”.


Como dizíamos na meditação do domingo passado, viver os ensinamentos de Jesus não é simples. As palavras dele parecem ser duras e difíceis demais. Continuamos agindo de forma contrária àquilo que Ele nos ensinou. Queremos pagar o mal com mal. Se alguém faz algo contra nós, queremos devolver com a mesma moeda e assim vai. Como podemos dizer que estamos vivendo Jesus em nossa vida se não colocamos em prática seus ensinamentos?


Jesus nos ensina a viver de forma diferente da lei do Talião: “Olho por olho, dente por dente”. É preciso vencer o sentimento de vingança que acostumamos alimentar dentro do coração. Progressivamente Jesus vai nos mostrando e nos conduzindo a ir além dessa lei. Fazendo-nos reconhecer que não é pela vingança que resolvemos as coisas.


É preciso pensar diferente. É preciso ser capaz de oferecer a outra face, aos que nos batam. É preciso deixar, também, o manto, para os que querem tirar a nossa túnica. Por isso nos orienta dizendo que devemos dá a quem nos pedir e não virar as costas para ninguém que nos pedir emprestado. Nosso pagamento será sempre a caridade e a generosidade. Assim conseguiremos vencer o mal com o bem e tornar concreto o mandamento do amor fraterno.


Ao participarmos da celebração da Santa Eucaristia ou da celebração da Palavra, meditemos este Evangelho e assumamos o propósito de tirar de nosso coração o espirito de vingança. Que o Senhor encha o nosso coração com as graças do Seu Espírito Santo, para conseguirmos colocar em prática o que fizermos de proposta para o nosso bem viver.


Que Jesus nos dê a sua graça e não permita que o ódio e a falta de amor tomem conta do nosso coração. Sejamos capazes de responder as ofensas de quem nos faz mal, com gestos de amor, de fraternidade e de caridade.

 

Sobre o autor:

Pe. Almerindo da Silveira Barbosa, formado em Filosofia e Teologia, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais, o colunista também possui especialização em Ensino Religioso, pela Faculdade do Noroeste de Minas (FINOM), e em Teologia Pastoral, realizada na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, em Belo Horizonte. Pe. Almerindo é coautor da coleção “Deus Conosco” e do livro Quem é esse Jesus e autor da obra A missa – Conhecer para viver, também publicado pela Editora Vozes.

209 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page